Novo sistema da Receita Federal aumenta as chances de ser taxado!

Comprar da China pelos sites AliExpress e DealExtreme sem ser taxado vai ser uma tarefa mais complicada até o início de 2015: Agora, a Receita Federal está com um novo sistema de controle que automatiza os pacotes que vem do exterior e, por consequência, a cobrança de impostos.

Além dos impostos absurdos que pagamos no Brasil por todo e qualquer produto, agora também as compras internacionais vao pagar o preço. Isso porque as compras internacionais, especialmente em sites chineses, acabaram caindo no gosto dos brasileiros, atraídos pelos preços baixíssimos.

Para quem ainda não sabe, todas as compras que fazemos no exterior são passiveis de tributos quando chegam ao Brasil: a taxa de importação, que custa 60% do valor da compra que você efetuou + o ICMS (Imposto sobre Circulação de Serviços e Prestação de Serviços), cujo valor varia de estado para estado.

Atualmente, as compras do exterior chegam, em sua maioria, sem ser taxadas, pois a Receita não conta com uma estrutura grande o suficiente para verificar todas as encomendas, que são selecionadas por amostragem.

Através do novo sistema, que já está sendo implantado desde setembro, a intervenção humana será mínima, devido à automação do sistema, podendo assim, cobrir todas as encomendas, ou pelo menos a maioria delas. Para isso, a Receita Federal fez um acordo com os Correios, para obter todas as informações  das encomendas antes mesmo delas chegarem ao Brasil.

Esse tipo de coisa é possível graças a um tratado internacional que facilita o compartilhamento de informações entre os sistemas de entrega de diversos países. Ou seja, quando uma encomenda for emitida, o site fornecedor informará os valores e outros dados diretamente ao serviço local do país de origem que, por sua vez, vai repassar essas informações para os Correios, que irá calcular automaticamente as taxas, dificultando um pouco a vida de quem adora comprar pela internet.

Por outro lado, a Receita promete que o novo sistema irá agilizar todas as entregas. O comprador também irá saber através da internet ou de correspondência, qual deverá ser a taxa cobrada para que a mercadoria seja liberada. O esperado é que esse sistema seja totalmente implantado no final de janeiro de 2015.

Por mais que isso prejudique de certa forma as pessoas que importam da China, seja para uso próprio ou para revenda, se você colocar no papel, verá que a maioria das compras internacionais, mesmo com as taxas, saem infinitamente mais baratas do que se você comprasse aqui no país.

Quer fazer das suas importações um negócio da China? Ganhar muito dinheiro? De forma totalmente legal? Então clique e saiba como agora mesmo.